Artigos Nintendo PS3 Xbox

2012: O Ano De Mais Uma Nova Geração de Consolas?

2012: O Ano De Mais Uma Nova Geração de Consolas?

Muito se tem falado sobre a nova geração de consolas e os sucessivos rumores parecem mesmo confirmar que para além da Nintendo que vai lançar para o mercado a sua Wii U em 2012, também a Sony e Microsoft já se encontram a trabalhar nas suas novas consolas que podem ser apresentadas ainda durante este ano. Para além das três grandes marcas é importante não esquecer a OnLive e a sua micro-consola que eventualmente vai começar a chegar a outros países da Europa.

O ano de 2012 pode muito bem ser muito bom para as consolas, primeiro temos a Wii U, a nova pérola da Nintendo promete – tal como a sua antecessora – revolucionar o conceito de gaming. A companhia nipónica voltou novamente a antecipar-se às suas concorrentes com a nova consola a ser apresentada no ano passado e todas as grandes revelações reservadas para a E3 da próxima semana.

Mas a Sony e Microsoft podem ter “alguma na manga“, apesar de existirem analistas que não acreditam que nenhuma delas apresente vislumbres sólidos das suas novas consolas na E3, eu não partilho da mesma opinião. Assim que a Wii U foi apresentada o relógio começou a contar para as rivais, elas têm de correr atrás principalmente porque a Nintendo desta vez quer fazer mais do que lançar a consola ideal para a família. Se a lição tiver sido aprendida com a Wii, a companhia vai tentar não perder o seu público fiel enquanto ao mesmo tempo tenta atrair mais “hardcore gamers“.

A Wii U quer ser mais do que uma consola da família...

Na Wii U temos uma ideia interessante, inovadora e entusiasmante. Características partilhadas com a sua antecessora Wii que, como todos sabemos, apesar do seu sucesso não se conseguiu afirmar como uma alternativa viável à PS3 e Xbox 360. Regra geral quem tem uma Wii também é dono ou de uma PS3 ou de uma Xbox 360 e as últimas duas costumam ser a sua principal escolha para jogar a solo.

A boa notícia é que pelo menos os inúmeros rumores confirmam que de facto Microsoft e Sony já devem apresentar qualquer coisa na E3. Isto significa que esta semana que vai entrar pode ser muito interessante para o mercado das consolas que parece mais do que preparado para abrir portas à nova geração de consolas.

A questão é que hoje em dia nós não nos queixamos propriamente da qualidade do grafismo, uma desculpa que é frequentemente utilizada para justificar a necessidade de chegar ao próximo nível. Pelo contrário ultimamente grande parte das queixas dos gamers não está relacionada com um grafismo abaixo da média, mas sim com a falta de inovação e originalidade. Por um lado os videojogos sempre foram previsíveis, pelo outro parece que nunca antes eles foram tão previsíveis e não ajuda o facto de a maior parte das experiências serem demasiado idênticas.

DayZ
O sucesso de DayZ prova que o gamer evoluiu e está receptivo a novas experiências...

Talvez esta seja uma das razões responsáveis pela recente hegemonia dos jogos independentes, eles parecem possuir a quantidade suficiente de originalidade e audácia que lhes permitem oferecer aos gamers experiências refrescantes e únicas. Casos como o do recente sucesso de DayZ provam que o gamer moderno é mais complexo, exigente e responde de forma positiva a conceitos inovadores que à partida poderiam não ser considerados os mais populares.

Uma coisa é certa, que este será o ano da Nintendo não restam muitas dúvidas, a Wii U possui potencial para redefinir o conceito de gaming e apesar de as más línguas afirmarem que ela não será tão poderosa como se espera, está mais do que provado que a beleza do gaming não reside apenas no poderio gráfico mas sim na qualidade da experiência.

Entretanto o gaming no PC vai também crescendo e o “cloud gaming” não dá tréguas, ou seja, o resto do ano será muito interessante e nós cá estaremos em cima do acontecimento.

Diogo Mota

Diogo Mota

Editor-Chefe em Gaming Portugal
O Diogo é o organizador, todo o conteúdo do website passa de uma forma ou de outra pelas suas mãos, ele certifica-se que os padrões de qualidade são sempre altos e se a Gaming Portugal é hoje uma máquina relativamente bem oleada, isso acontece em grande parte graças ao seu trabalho.
Diogo Mota
Advertisements

Também poderás gostar de:

A Gaming Portugal Recomenda

 

Deixe um comentário

Política de Privacidade & Cookies

Este site (tal como todos os outros) utiliza cookies. Ao navegares na Gaming Portugal estarás a consentir a sua utilização.