Jogos Indie Notícias PC

BUTCHER: O Modo Mais Fácil é Difícil

BUTCHER: O Modo Mais Fácil é Difícil

Nós vivemos num mundo em que a maior parte dos videojogos se tornou demasiado fácil. Faltam desafios que sejam capazes de nos levarem à loucura, faltam videojogos que sejam realmente recompensadores e BUTCHER pretende ser um deles.

Este pequeno shooter 2D é o regresso aos clássicos do início dos anos 90. BUTCHER chegou no passado dia 05 de Outubro à Steam e é um jogo independente da autoria da Transhuman Design, um estúdio liderado por Michal Marcinkowski, o criador do clássico Soldat. O estúdio é também responsável pelo popular e divertido King Arthur’s Gold.

De uma equipa que “respira” originalidade são sempre esperados títulos que vão contra a corrente e BUTCHER é isso mesmo. O jogo afirma que o modo mais fácil é difícil e de facto trata-se de uma experiência bastante desafiante da qual só os melhores serão capazes de sair vencedores.

A jogabilidade de BUTCHER faz-se valer da simplicidade e artisticamente ele é uma homenagem aos clássicos de outros tempos. Mas se estavas à espera que à simplicidade se juntasse a facilidade, então estás redondamente enganado.

BUTCHER é difícil, o que faz dele uma experiência interessante para os que preferem desafios complicados de superar e um tanto ou quanto frustrante para os gamers que preferem algo mais acessível. É preciso paciência porque à semelhança de jogos como o Super Meat Boy a morte é inevitável e só a repetição e o treino serão capazes de nos ajudar a superar os obstáculos mais difíceis.

Na Steam BUTCHER acumula uma média de análises muito positiva e se estás à procura de um shooter muito difícil e altamente recompensador, então talvez este seja um jogo à tua medida.

Helio Costa

Helio Costa

Editor em Gaming Portugal
Apesar de ser editor, juntamente com o Diogo encarrega-se de gerir toda a equipa, é uma espécie de terceiro “boss” que muitas vezes acaba por ser o primeiro. Para além de escrever para o website ele é responsável pela verificação de conteúdo e por corrigir muitas das falhas que nós cometemos quando queremos trabalhar rápido demais.
Helio Costa

Também poderás gostar de:

A Gaming Portugal Recomenda

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

thirteen + seven =

Política de Privacidade & Cookies

Este site (tal como todos os outros) utiliza cookies. Ao navegares na Gaming Portugal estarás a consentir a sua utilização.