Dragon Ball Xenoverse 2
PC Reviews

Dragon Ball Xenoverse 2 Review

São cada vez menos os jogos que me fazem esperar ansiosamente pelo o seu lançamento, mas Dragon Ball Xenoverse 2 é um deles. O segundo título da saga Xenoverse foi lançado oficialmente no passado dia 27 de Outubro e trouxe consigo mais conteúdo, mais combates, mais história e quanto a mim é, até à data, o melhor jogo sobre a popular série de animação.

O Dragon Ball foi uma série de animação marcante para uma grande parte da sociedade portuguesa. Hoje que a nova série Dragon Ball Super está a ser transmitida na SIC, novas gerações poderão descobrir a magia de uma história sobre combates, muito treino, perseverança e superação.

Eu sempre acompanhei de perto os videojogos que fizeram uso do Universo do Dragon Ball, mas até ao lançamento do primeiro Dragon Ball Xenoverse praticamente todos eles falharam nas suas tentativas de captarem a magia da série televisiva e traduzi-la para um videojogo.

No entanto tudo mudou com o lançamento do Dragon Ball Xenoverse, pela primeira vez um videojogo sobre as míticas bolas do dragão conseguia captar na perfeição a essência da série televisiva. Isto aconteceu não só em termos de história mas também e acima de tudo no departamento da jogabilidade.

O primeiro Xenoverse conseguiu reproduzir com enorme exactidão os combates frenéticos e intensos da série de animação. Tudo desde os golpes mais simples até aos super-especiais (no qual os nossos heróis precisam de quantidades astronómicas de KI para executar) estão fieis à série de animação.

O primeiro jogo foi brilhante e para além de ter sido capaz de satisfazer as exigências da maior parte dos gamers que são fãs da série, também foi capaz de atrair um novo segmento de gamers que ficaram maravilhados com a experiência.

Depois de um primeiro jogo tão bem sucedido “a fasquia” ficou naturalmente alta e o problema é quando ela sobe demasiado, corre-se o risco de eventualmente já mais ninguém a conseguir superar.


Um sucessor à altura…


Dragon Ball Xenoverse resultou tão bem que não demorou muito tempo até que os gamers começassem a exigir uma continuação. A primeira experiência foi brilhante mas “soube a pouco” e nós queríamos mais e melhor.

Dragon Ball Xenoverse 2 é exactamente isso: é mais; é melhor; supera o jogo anterior e revela-se um sucessor à altura. Podem suspirar de alívio porque se adoraram o Dragon Ball Xenoverse então de certeza que Xenoverse 2 será uma adição de qualidade para a vossa colecção.

xenoverse-2


Mais do mesmo não tem de ser uma má notícia…


Se jogaste o primeiro Xenoverse e como eu o exploraste até à exaustão, então no Xenoverse 2 estarás a entrar em “território familiar”. Tudo desde o grafismo, passando pela jogabilidade e culminando com as histórias e missões paralelas, é mais ou menos o que vimos no jogo anterior só que ligeiramente melhor.

Existem de facto melhorias e pequenos ajustes em diversas áreas, mas elas não são suficientes para surpreenderem muito quem jogou o primeiro título. Uma boa notícia é que, no caso de teres jogado o primeiro jogo, poderás importar alguns (não todos) dados da tua personagem e começar com uma ligeira vantagem no Xenoverse 2.

O que provavelmente te deixará satisfeito é a escala de Xenoverse 2 que nada tem a ver com o primeiro. Este segundo título é massivo quando comparado com o seu antecessor, a história (apesar das inevitáveis repetições) é maior e o número de missões paralelas também é consideravelmente maior. Para além disso existem mais mestres, novos eventos de fendas temporais como a “Casa de Guru” ou a “Nave Espacial do Frieza” e as “raids” (nas quais podes defrontar um inimigo poderoso juntamente com outros jogadores).

Mais do mesmo não tem de ser uma má notícia e neste caso particular, Xenoverse 2 consegue a proeza de adicionar um pouco MAIS de qualidade ao franchise.


Que comece a aventura…


Se jogaste o primeiro jogo então tudo se processa de uma forma semelhante. No início crias a tua personagem na raça que melhor se adapta ao teu estilo. Por exemplo a raça do Frieza tem a fama de ser a mais rápida enquanto os “namekians” podem evoluir para alguns dos guerreiros mais fortes do jogo. Os humanos são, bom são humanos e talvez a raça mesmo popular mas mais acessível para principiantes, depois tens os “Majins” que são a raça do Majin Buu e finalmente os “Saiyans” que são os populares Guerreiros Do Espaço.

xenoverse-2-screen-2

Se não jogaste o primeiro título e não estás familiarizado com o jogo então escolher os humanos, com quem é mais fácil jogar, talvez seja uma boa ideia. Se pelo contrário já jogaste o primeiro jogo e para ti o Xenoverse 2 não é novidade, então é com um “namekian” que poderás criar uma personagem verdadeiramente poderosa, no entanto tudo vai depender de como constróis a tua personagem ao longo do tempo.

Após o processo de criação de personagem chegamos finalmente à cidade Coton que em comparação com a cidade Toki Toki do jogo anterior é cerca de sete vezes maior. Inicialmente não poderás voar em Coton, mas à medida que fores progredindo eventualmente terás licença para voar. É também por lá que vais encontrar as lojas; completar missões da história; completar missões paralelas e fazer um pouco de tudo.

No departamento online também existem melhorias, agora um máximo de 300 jogadores podem estar ligados simultaneamente num servidor, uma boa notícia porque torna-se mais fácil encontrares jogadores com quem podes partilhar aventuras.

No modo de história, tal como no primeiro Xenoverse, nós jogamos numa versão distorcida da história de Dragon Ball e compete-nos a nós restaurá-la. Este enredo (também presente no primeiro Xenoverse) que envolve viagens no tempo é a “desculpa” perfeita para explorar temáticas já bem conhecidas por quem viu a série televisiva, porque permite adicionar “twists” interessantes à história e mantê-la fresca independentemente da sua notoriedade.


A repetição…


Xenoverse 2 continua a história dos “patrulheiros do tempo” do qual nós fazemos parte. É uma história interessante mas que existe apenas para contextualizar a necessidade de repetirmos batalhas cujo final foi distorcido por anomalias no tempo.

xenoverse-2-screen-3

Para quem nunca jogou o primeiro Xenoverse isso não será um problema, no entanto para quem (como eu) já jogou o primeiro jogo existe o problema da repetição. Se por um lado existe uma nova história e novas missões, pelo outro existem muitas missões repetidas no Xenoverse 2 que já estavam presentes no seu antecessor.

É claro que se tratam de missões remasterizadas porque integram o segundo jogo, mas mesmo assim é um pouco frustrante andar a fazer as mesmas missões de novo. Na minha opinião elas não se deviam repetir até porque parece existir espaço suficiente no enredo para criar muitos momentos interessantes e originais.


A jogabilidade e a dificuldade…


Se nunca jogaste um título da saga Xenoverse, o primeiro contacto com a jogabilidade pode ser um misto de choque e surpresa. Em Xenoverse 2 a jogabilidade continua a ser tão frenética, intensa e explosiva como no primeiro jogo com a adição de maior fluidez.

Estamos a falar de um jogo que tenta reproduzir os combates que nós vemos na popular série de animação, o que não é uma tarefa fácil mas que o primeiro Xenoverse conseguiu fazer com mestria e que o segundo continua a fazer com a mesma perfeição.

Tudo isto traduz-se numa jogabilidade única e bem diferente de qualquer outro jogo de combates actualmente disponível no mercado. Por essa razão alguns gamers poderão achar o nível de dificuldade do jogo bastante elevado por momentos, o que não é inteiramente correcto.

Senão vejamos: eu completei a história com facilidade sem perder uma única vez. Aliás quando estava a jogar de certa maneira o Xenoverse 2 até me pareceu demasiado fácil, contudo isso deve-se ao facto de eu ter jogado e completado o primeiro jogo, ou seja, eu estou tão habituado à jogabilidade que conheço alguns truques fundamentais que me garantem quase sempre o sucesso na realização das missões.

É necessário saber como realizar “combos”; saber quais são os ataques mais eficazes e poderosos; saber defender e mais importante, saber anular os ataques do inimigo. Para conseguirmos tudo isto precisamos de algum tempo e paciência, caso contrário poderemos ter sérias dificuldades para conseguirmos ultrapassar as missões mais complicadas.

Aqui fica uma dica que te poderá ajudar caso tenhas dificuldades: certifica-te que tens sempre um nível alto quando fizeres as missões da história. A melhor forma é ires alternando missões de história com as paralelas de forma a estares sempre a subir de nível a um bom ritmo. Quanto mais poderoso fores, mais fáceis serão os confrontos com inimigos fortes como o Broly ou o Bills: o Deus da Destruição.


Os elementos de RPG…


Os elementos de RPG são muito importantes em Xenoverse 2 tal como foram com o seu antecessor. O nível máximo do jogo é 80 e a jornada até lá está cheia de combates com os mais variados inimigos.

Não é particularmente difícil subir de nível talvez até ao 60 ou 70, daí para a frente é um pouco mais complicado mas a componente online irá ajudar-te a ganhar experiência com facilidade e atingir o nível máximo não deverá ser um problema.

xenoverse-2-screen-4

À medida que fores evoluindo a tua personagem terás de decidir em que talentos desejas progredir mais. Por exemplo se quiseres fazer ataques de Ki poderosos e capazes de infligir muito dano, então necessitas de Ki e de evoluir os ataques baseados em Ki. Se pelo contrário queres alguém que seja exímio apenas em ataques básicos, então também poderás seguir esse caminho.

Tu controlarás o destino da tua personagem, ela poderá ser poderosa em ataques à distância, ou letal quando se consegue aproximar do inimigo. Se quiseres seguir uma “build” eficaz então na Internet poderás encontrar guias para criares a personagem ideal, porém na minha opinião tem muito mais piada experimentares sem ajuda para veres o que consegues criar.

Uma coisa é certa, a nível 80 terás nas tuas mãos um guerreiro bastante poderoso, junte-se a isto um equipamento à altura e serás virtualmente imbatível na maior parte das missões paralelas.

Felizmente há muito para desbloquear e ganhar em Xenoverse 2, por isso mesmo quando chegares a nível 80 é provável que ainda tenhas muito para fazer. Eu diria que para completar o jogo praticamente a 100% são necessárias à volta de 40 horas ou mais. Apesar da história não ser muito grande (acho que é maior do que o primeiro Xenoverse) há muito para fazer para além dela.


A longevidade…


A beleza do Xenoverse 2 é que mesmo depois de o completares a 100%, tens à tua disposição a componente online. Poderás medir forças com outros jogadores, ou participar em missões paralelas de cooperação para ganhares novos equipamentos, ataques ou simplesmente uma pontuação melhor. Tens ainda as raids onde poderás juntar-te a outros jogadores para defrontares um inimigo verdadeiramente poderoso.

xenoverse-2-screen-5

Se quiseres chegar ainda mais longe podes também ir tentando reunir as 7 bolas de cristal para teres direito a um desejo. Sempre que conseguires este feito poderás convocar o poderoso Shenron e pedir-lhe que faça algo por ti. As possibilidades são muitas, desde desbloquear novas personagens; ganhar dinheiro; refazer os talentos, o dragão oferece um pouco de tudo.

Felizmente já está programado o lançamento de muitos DLC’s, alguns deles grátis e outros pagos. Isto significa que o jogo vai continuar a crescer, haverá cada vez mais para fazer e o nível máximo deverá subir à medida que for saindo novo conteúdo para o jogo.

Há sempre potencial para aborrecimento especialmente se jogaste o primeiro Xenoverse, mas mesmo assim o Xenoverse 2 consegue oferecer diversidade suficiente para que não fiques farto dele cedo demais.


As últimas palavras…


O primeiro Xenoverse foi um grande jogo e o Xenoverse 2 não lhe fica atrás. Ele é uma evolução natural do seu antecessor e de certa forma é exactamente o jogo pelo qual os fãs do primeiro título esperavam.

Se gostaste do primeiro jogo e, tal como eu, esperavas ansiosamente pelo lançamento do Xenoverse 2 então devo dizer-te que não vais ficar desiludido.

Dragon Ball Xenoverse 2 é melhor do que o seu antecessor em todas as áreas, é intenso; frenético; divertido e possui todas as grandes qualidades que fizeram da série de animação um sucesso à escala global.

Se tens um amigo ou um familiar que gosta de Dragon Ball e joga videojogos, então Xenoverse 2 pode ser a prenda ideal para este Natal.

Ary Costa

Ary Costa

Fundador / Editor Sénior em Gaming Portugal
Empresário moderno, o Ary Costa é um daqueles indivíduos multifacetados que se movimenta em diversas áreas de negócio. Ele foi a força fundadora por detrás da Gaming Portugal e conseguiu reunir uma equipa competente e muito unida. É principalmente um elemento que trabalha nos bastidores, embora ultimamente vocês o conheçam pelo seu trabalho nas streams da NOX.
Ary Costa

Últimos posts por Ary Costa (exibir todos)

Altamente Recomendado!

Dragon Ball Xenoverse 2 é melhor do que o seu antecessor em todas as áreas, é intenso; frenético; divertido e possui todas as grandes qualidades que fizeram da série de animação um sucesso à escala global.

8.4
Grafismo:
9
Jogabilidade:
8.5
Apresentação:
9
Banda Sonora:
7

Também poderás gostar de:

A Gaming Portugal Recomenda

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

7 − 7 =

Entra no Mundo do Gaming no PC

!! Subscreve hoje a Newsletter oficial da Gaming Portugal !!