Jogo Da Semana

Jogo Da Semana: Borderlands

Jogo Da Semana: Borderlands

Ultimamente tem-se falado muito de Borderlands 2, diz-se por aí que será espetacular; gigantesco; recheado de armas; que terá inimigos mais inteligentes e no fundo será um daqueles títulos que justifica totalmente o seu preço de lançamento. Escusado será dizer que isto é conversa de quem já jogou o primeiro Borderlands, um videojogo cujo sucesso acaba por ser o grande responsável pela enorme expectativa que rodeia o seu sucessor. Esta semana voltamos atrás no tempo para relembrar os gamers que ainda não o jogaram de que este jogo é absolutamente imperdível.

Com um visual único, misturando elementos de ação clássica FPS com RPG e culminando com um enorme arsenal, Borderlands é o jogo perfeito para os fãs de ação que apreciam uma história um tanto ou quanto bizarra e com muito sentido de humor. Trata-se de um jogo de 2009, mas tal como outros grandes videojogos de um passado recente é muito atual e graficamente a tecnologia cel shading permite-lhe que seja um regalo para os olhos.

Joga-se como um FPS, mas os elementos de RPG conferem-lhe uma dinâmica diferente que beneficia a sua longevidade. Podemos escolher uma de quatro personagens que é como se fossem classes, desde o Brik que é um Berserker e está preparado para tomar a dianteira do combate, até ao Mordecai que é um perito na arte de “snipar“. Cada uma delas possui as suas caraterísticas únicas e isso vai-se refletir na forma como jogamos.

Como se isso não bastasse ainda temos um modo de multijogador e um modo de cooperação que nos permite desfrutar da aventura com amigos. No cômputo geral Borderlands é um título sólido e chega a ser um pecado existirem gamers que ainda não lhe meteram as mãos em cima. Aproveitem agora que ele se encontra disponível apenas por 19,99€ e vão-se preparando para o Borderlands 2 que será ainda melhor.

Helder Sousa

Helder Sousa

Editor em Gaming Portugal
Adepto do ar livre e dos desportos radicais, nós nunca sabemos se no próximo fim-de-semana ele não irá longe demais, levando a equipa a ficar com um elemento a menos. Quer dizer, o exercício é uma coisa boa, mas quando isso envolve quedas de grandes alturas ou escaladas perigosas, talvez seja melhor ficar em casa a jogar videojogos.
Helder Sousa

Últimos posts por Helder Sousa (exibir todos)

Advertisements

Também poderás gostar de:

A Gaming Portugal Recomenda

 

Deixe um comentário

Política de Privacidade & Cookies

Este site (tal como todos os outros) utiliza cookies. Ao navegares na Gaming Portugal estarás a consentir a sua utilização.