Jogo Da Semana PC

Jogo Da Semana: Thomas Was Alone

Jogo Da Semana: Thomas Was Alone

[gameinfo title=”Informação Geral Sobre o Jogo” game_name=”Thomas Was Alone” developers=”Mike Bithell” publishers=”Mike Bithell” platforms=”PC” genres=”Plataformas” preco_justo=”€7.99 (Steam)” data_lancamento=”12 Novembro 2012″]

O Thomas estava sozinho, mas depois, bom….depois ele já não estava. Thomas Was Alone é o nome de mais um título independente de plataformas que se destaca pela sua simplicidade, qualidade e capacidade para envolver o gamer na experiência de jogo. Criado por Mike Bithell, nele nós controlamos um grupo de rectângulos no meio de um mundo misterioso e cheio de obstáculos.

Eu, como muitos de vocês, já tive o privilégio de jogar centenas ou antes milhares de videojogos e no meio de todos eles é raro encontrar um título que seja a exemplificação perfeita de como a simplicidade pode funcionar. Thomas Was Alone é simples, aliás é tão simples que talvez num pequeno vislumbre ele nem sequer se pareça com um videojogo. Em parte esta afirmação está correta, porque de facto ele é mais do que um simples videojogo, é uma experiência inesperadamente envolvente que nos faz relembrar as razões pelas quais nós somos gamers.

Eu sei, jogar com rectângulos pode parecer um pouco estranho, mas se nós gamers aprendemos alguma coisa nos últimos anos, é que não devemos julgar um videojogo pelo que ele parece ser, mas sim pelo que ele é. Por detrás da aparente simplicidade esconde-se um jogo polido, divertido e uma experiência de gaming completa. Sim nós jogamos com rectângulos, mas acreditem em mim, eles não ficam atrás de uma qualquer personagem icónica do mundo dos videojogos e isso é algo digno de registo.

Durante o jogo a história destes triângulos que controlamos é narrada pela voz de Danny Wallace, o primeiro deles é o saltitante e energético Thomas que é também o protagonista. A narração é inteligente, divertida e a voz de Danny é para este jogo o que a GLaDOS é para Portal, ou seja, sem ela Thomas Was Alone não seria o mesmo.

Junte-se à excelente narração a música extraordinária de David Housden e posso afirmar com toda a segurança que TEMOS JOGO! Ao todo são 100 níveis para ultrapassar num formato que é um hino à palavra “simplicidade“.

Mike Bithell não se limitou a criar mais um jogo de plataformas, pelo contrário ele deu forma a uma experiência de gaming requintada que se assemelha mais a uma obra de arte em movimento. Por apenas 7,99€ podes adquirir Thomas Was Alone via Steam e se fores um fã de jogos de plataformas deves fazê-lo o mais rápido possível.

Paulo Figueiredo

Paulo Figueiredo

Editor em Gaming Portugal
O Figueiras é um elemento fundamental do Gaming Portugal e a figura mais respeitada da equipa. A sua vida atarefada e cheia de responsabilidades impede-o de acumular uma posição de maior destaque, embora mesmo se tivesse essa oportunidade o mais certo era ele recusá-la. A sua participação no Gaming Portugal é motivada principalmente pelo gosto por gaming e dá-lhe um prazer especial saber que nesta casa a “independência” é uma característica definidora.
Paulo Figueiredo

Últimos posts por Paulo Figueiredo (exibir todos)

Advertisements

Também poderás gostar de:

A Gaming Portugal Recomenda

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Política de Privacidade & Cookies

Este site (tal como todos os outros) utiliza cookies. Ao navegares na Gaming Portugal estarás a consentir a sua utilização.