Artigos PC PS3 Xbox

Rage: Primeiras Impressões

Rage: Primeiras Impressões

Rage é um FPS pós-apocalíptico da Id que prometeu muito antes do lançamento e que chegou com alguma força ao mercado. Não tenho neste momento informações sobre como o jogo se está a portar no que diz respeito às vendas, mas julgando pelo interesse que gerou tenho a impressão que não devem ser más.

No meu caso pessoal, eu meti as mãos em cima deste jogo desde do dia um, optei por escolher a versão do PC sem saber que à minha espera estava uma surpresa desagradável, OS INACREDITÁVEIS BUGS! E acreditem que “inacreditáveis” até é uma palavra simpática, porque eles eram mesmo bugs de merda. Perdoem-me o excesso, mas acredito que todos os gamers de PC tiveram a mesma reação e proferiram esta palavra que viram algo semelhante a isto:

Basicamente nos primeiros dias o jogo não estava jogável no PC, o que é um autêntico “murro no estômago” se tivermos em conta que estávamos no dia do lançamento e a vontade de jogar Rage era grande. Esta má experiência contudo não me demoveu, eu queria mesmo desfrutar do jogo e fui obrigado a recorrer aos meus amigos que optaram pelas versões das consolas. Para tornar tudo mais interessante colocámos aqui em casa uma PS3, uma Xbox 360 e finalmente o PC a correr Rage.

De qualquer forma e colocando o dramatismo de parte, assim que comecei a jogar as versões das consolas ficou claro que Rage foi concebido principalmente para elas e que mais uma vez o PC ficou com a pior parte, uma conversão. Isto até poderia não ser uma má notícia se a conversão tivesse sido bem feita, o que não foi o caso. Opções de grafismo nem vê-las – agora depois do primeiro patch já existem algumas – e como se isso não bastasse, os problemas nos carregamentos das texturas eram terríveis, quer dizer eram TERRÍVEIS!

Rage PC
O ambiente faz-me lembrar Mad Max...boas memórias...

Seguindo em frente e esquecendo por momentos a versão do PC, enquanto esperava pelo patch lá fui eu para as consolas. No que diz respeito ao grafismo nas consolas este jogo se não é o melhor está definitivamente no top 5 dos melhores. Seja na PS3 ou Xbox 360, Rage é uma visão impressionante que apesar de não ter inovações que saltem à vista, não deixa de ser um trabalho espetacular.

[highlight color=”yellow”]Já agora[/highlight], na Xbox 360 o jogo ocupa 3 DVD’s que não é nenhum problema, mas deixa um indivíduo a pensar que realmente o blu-ray da PS3 às vezes dá muito jeito.

Como afirmei em cima, não existem inovações super-extraordinárias no grafismo mas ele é do melhor que anda por aí no que a FPS’s para consolas diz respeito. De seguida comecei então a aventurar-me um pouco no jogo, a história é a do costume, cenário pós-apocalíptico que só não é mais memorável porque tudo o que é jogo hoje em dia segue esta linha.

Eu sei que a história tem sido criticada em algumas reviews, como é lógico ainda falta algum tempo para sair a minha, mas até este momento e com algumas horas de jogo discordo que a história seja um ponto fraco, é verdade que não é memorável, mas parece estar bem construída e ter personagens interessantes.

Rage PC
Numa primeira impressão nem a história ou as personagens parecem ser más...

A jogabilidade é o que se espera para um FPS, os veículos acrescentam alguma diversão e contribuem para realçar o ambiente à Mad Max que vai agradar de certeza os fãs dos filmes. Das poucas horas que joguei gostei do que vi, para mim parece-me óbvio – pelo menos por agora – que Rage é um jogo acima da média e os gamers não vão ficar desiludidos, mas é importante referir que ainda não testei o multiplayer.

Entretanto já saiu um novo patch e o jogo está finalmente jogável no PC. A maior parte dos problemas ficaram resolvidos, eu diria todos mas não quero colocar a “carroça à frente dos bois“. O que vos posso garantir é que apesar de ser uma conversão, a versão do PC está excelente porém acredito que poderia estar muito melhor otimizada.

Rage
Conduzir veículos tem a sua piada...e tal...

No geral confesso que gostei bastante do que vi, fora os problemas iniciais no PC, Rage parece ser um jogo sólido e bem concebido. Acredito que está acima da média e não desilude mas também é verdade que não vi nada de extraordinário, apenas mais do mesmo só que muito bem feito, o que, sejamos francos, já não é nada mau.

Seja nas consolas ou no computador, por esta altura já é possível desfrutar de toda a glória de Rage. Esperem por uma review dentro das próximas semana.

Até lá bons jogos!

Helder Sousa

Helder Sousa

Editor em Gaming Portugal
Adepto do ar livre e dos desportos radicais, nós nunca sabemos se no próximo fim-de-semana ele não irá longe demais, levando a equipa a ficar com um elemento a menos. Quer dizer, o exercício é uma coisa boa, mas quando isso envolve quedas de grandes alturas ou escaladas perigosas, talvez seja melhor ficar em casa a jogar videojogos.
Helder Sousa

Últimos posts por Helder Sousa (exibir todos)

Advertisements

Também poderás gostar de:

A Gaming Portugal Recomenda

 

Deixe um comentário

Política de Privacidade & Cookies

Este site (tal como todos os outros) utiliza cookies. Ao navegares na Gaming Portugal estarás a consentir a sua utilização.