Opiniões PC

Cyanide & Happiness Freakpocalypse: Opinião

Tu és um estranho e nada popular órfão mas vá-se lá saber porquê, é tempo de salvares o mundo! Cyanide & Happiness Freakpocalypse chegou finalmente, traz consigo o humor por vezes negro e sarcástico dos webcomics e muito mais naquele que é o primeiro título de uma trilogia.

O Universo de Cyanide & Happiness é bem conhecido um pouco por toda a Internet. A sua natureza ridícula e sentido de humor apurado têm conquistado fãs ao longo de vários anos e Cyanide & Happiness Freakpocalypse é uma entrada directa nesse Universo.

O jogo surge no mercado com a pretensão de ser a melhor representação da popular webcomic no mundo dos videojogos. Para conseguir isso ele traz consigo uma história original que conta com um misto de personagens e vozes bem conhecidas do grande público bem como muitos enredos loucos e inesperados.

Se existe videojogo com potencial para nos oferecer uma história épica, deliciosamente ridícula e muito divertida, é sem dúvida um título que explore o excêntrico Universo do Cyanide & Happiness. Pois bem, depois de uma campanha bem sucedida no Kickstarter e uma longa jornada de desenvolvimento com alguns atrasos pelo meio, chegou finalmente a altura de desfrutarmos do Cyanide & Happiness Freakpocalypse.

Este é o primeiro jogo de uma planeada trilogia mas será que tem o que é preciso para prender os jogadores? Continua a ler para ficares a saber a nossa opinião.

Cyanide & Happiness em toda a sua glória

Freakpocalypse prometia dar vida ao Universo do Cyanide & Happiness e de facto é precisamente isso que ele faz. O sentido de humor, as piadas sarcásticas com mensagens profundas para a vida real, tudo marca presença e faz do videojogo quase uma espécie de série de animação interactiva.

Junte-se a isso personagens e vozes bem conhecidas do grande público e escusado será dizer que sobretudo os fãs vão ficar muito satisfeitos pelo facto de o videojogo se manter fiel ao Universo louco que representa.

Não temos dúvidas de que este era um dos desejos dos fãs aquando da campanha bem sucedida no Kickstarter e terá sido uma das principais razões do sucesso da campanha. Felizmente os criadores não desiludiram neste departamento e Cyanide & Happiness surge bem representado em formato de videojogo.

Também acreditamos que o género de aventura “point & click” é o formato ideal se tivermos em conta o volume e a riqueza do Universo do Cyanide & Happiness. Não é por acaso que este é o primeiro jogo de uma trilogia, há muito para explorar neste Universo e demasiadas personagens e enredos para um só jogo.

Aponta, clica e desfruta da experiência

Freakpocalypse é, à semelhança outros jogos do seu género, uma experiência bastante simples cuja jogabilidade se pode resumir na sua totalidade à utilização do rato. É possível usar o “wasd” para movimentar a personagem, contudo é completamente opcional visto ser possível utilizar o sistema “point & click” também para o movimento.

Em adição também pode ser utilizado um comando muito embora o rato permita uma análise mais rápida de todos os locais. De resto a jogabilidade é simples e intuitiva, a resolução de puzzles é a tradicional para o género em que por vezes necessitamos de combinar itens para progredirmos e avançarmos a história.

Freakpocalypse é um daqueles jogos em que tudo o que permite interacção pode contar-nos uma história. Uma personagem; uma fotografia; uma peça de roupa e até um pedaço de lixo podem ter uma história. A nossa recomendação para quem procura pela experiência completa é que interajam com tudo e não tenham pressa (no final já vão perceber porque é muito importante não ter pressa para se conseguir desfrutar deste jogo).

É tudo sobre a qualidade da história

Freakpocalypse é todo ele sobre a qualidade da história, do humor e das interações entre as personagens. Se a loucura e a bizarria característica do Cyanide & Happiness não marcassem presença neste jogo, temos a certeza que os fãs ficariam muito desiludidos.

Na pele do jovem adolescente Cooper CoopMcCarthy nós vamos conhecendo personagens estranhas mas interessantes e participamos em alguns dos diálogos mais absurdos jamais registados no mundo dos videojogos. Freakpocalypse não segue regras, não é comedido com o seu humor e não é de forma alguma um jogo para crianças.

Existem muitas piadas maduras, algumas que até podem ser consideradas ofensivas (pelo menos para quem não tem sentido de humor) mas não é nada que já não estejamos habituados vindo de quem vem. É uma atitude que para além de resultar numa história divertida é quase libertadora num mundo de “justiceiros sociais” que se indignam por tudo e por nada.

A primeira parte da trilogia é demasiado curta…

Já ficou estabelecido desde o início que este é o primeiro jogo da trilogia, ou seja, a história vai continuar a ser contada ao longo de mais dois jogos. Nós não temos nenhum problema com a trilogia mas este jogo em particular tem o que pode ser considerado um GRANDE problema: é demasiado curto.

Freakpocalypse é quase uma espécie de prólogo e quando sentimos que a história vai finalmente avançar para algo mais interessante a experiência chega subitamente ao fim e claro, continua no próximo jogo. Foi uma desilusão, nós esperávamos mais conteúdo e sobretudo um jogo com uma longevidade digna de um título completo.

Pelo contrário, em média a longevidade deste jogo não chega sequer às 4 horas. É muito pouco para qualquer videojogo e especialmente para uma experiência que carrega consigo o nome “Cyanide & Happiness”. É possível estender um pouco a jogabilidade explorando tudo o que há para explorar para além da história principal, mas nós acreditamos que só mesmo os grandes fãs é que estarão dispostos a fazer isso.

Verdade seja dita, teria sido muito melhor se o jogo fosse lançado em “acesso antecipado” e depois fosse adicionado novo conteúdo ao longo do tempo. No entanto mesmo assim seria uma longevidade insatisfatória se considerarmos que mesmo em “acesso antecipado” um grande número de jogos já é capaz de proporcionar experiências com uma longevidade na ordem dos dois dígitos.

Última atualização: Março 17, 2021 às 10:39

Soube a pouco!

Cyanide & Happiness Freakpocalypse começa com potencial mas infelizmente acaba no momento em que sentimos que a história vai finalmente avançar. Há alguns diálogos hilariantes e o Universo de Cyanide & Happiness está bem representado mas naquilo que é essencialmente um prólogo. Esperamos sinceramente que os próximos jogos sejam produtos mais completos.

5.3
Não Recomendado:
5.3

O Gualter é uma daquelas pessoas que deve ser hiperativa e nunca chegou a ser diagnosticada. O homem trabalha rápido e move-se nos “meandros” do mundo do gaming com uma agilidade tal que é uma espécie de “sniper” cá da casa. Ele dedica-se a um pouco de tudo, notícias; grandes jogos; jogos independentes; previews e ainda arranja tempo para jogar. O seu jogo preferido é o Portal.

Apesar de ser editor, juntamente com o Diogo encarrega-se de gerir toda a equipa, é uma espécie de terceiro “boss” que muitas vezes acaba por ser o primeiro. Para além de escrever para o website ele é responsável pela verificação de conteúdo e por corrigir muitas das falhas que nós cometemos quando queremos trabalhar rápido demais.

Também poderás gostar de:

Subscrever
Notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
ESTAMOS AGORA AO VIVO!
AO VIVO na Twitch todos os dias!!
0
Partilha tua opinião, comenta.x
()
x