Notícias PC PS3 Xbox 360

Estudo Associa Violência Adolescente Com Jogos Violentos

Estudo Associa Violência Adolescente Com Jogos Violentos

Primeiro é importante compreender que por cada estudo que confirma uma determinada ideia, existem outros que provam exatamente o contrário. Hoje em dia um estudo vale o que vale, mas recentemente um publicado no jornal Developmental Psychology confirma que jogos violentos podem contribuir para aumentar o nível de agressão entre adolescentes.

O estudo ocorreu durante um período de quatro anos e incidiu sobre 1.492 adolescentes de escolas diferentes de Ontario no Canadá. O estudo confirma que os jogadores habituais de jogos violentos têm uma maior tendência para comportamento agressivo.

Trata-se obviamente de um estudo sério, porém não posso dizer que o resultados obtidos são surpreendentes. Se é verdade que adolescentes expostos a violência correm o risco de se tornarem mais agressivos, também é verdade que um grande número deles joga títulos que nem sequer são para a sua idade.

Por exemplo, eu vejo frequentemente crianças de 8 anos até adolescentes de 12, 13 ou 15 anos a jogar o GTA IV, um jogo que está claramente assinalado como sendo para maiores de 18 anos de idade. É óbvio que as crianças expostas a este e outros videojogos semelhantes podem correr o risco de se tornarem um pouco mais violentas. Mas a responsabilidade não é apenas das companhias como também dos pais que permitem que as crianças joguem estes videojogos que no fundo é o mesmo que deixar uma criança ver filmes para adultos.

Ou seja, por mais que nós sejamos gamers somos obrigados a assumir que poderá existir uma relação entre a violência na adolescência com os videojogos violentos. Todavia não nos podemos esquecer que hoje em dia os próprios meios de comunicação têm muito pouca preocupação com a exposição das crianças à violência. Todos os dias as várias estações de televisão têm programas que possuem como base a violência, aliás eles são mesmo o “prato do dia” e parece-me que esta exposição é tão ou mais grave que a dos videojogos.

A violência está presente nas nossas vidas, é utilizada para garantir audiências tal como é utilizada para vender videojogos. A responsabilidade deve ser repartida por todos, desde as companhias até os pais que permitem que os seus filhos menores de idade andem a jogar videojogos como o GTA IV.

Esta é uma questão demasiado complexa e alguns grupos gostam de culpar os videojogos porque é mais fácil e porque serve principalmente para nos “atirarem areia para os olhos“. Tentar acabar com os jogos violentos para salvaguardar as crianças é uma solução absurda, seria o mesmo que tentar acabar com séries televisivas sobre homicídios, filmes violentos ou com a indústria da pornografia, que para quem ainda não percebeu é tudo conteúdo direccionado para adultos.

Obrigado, PC Gamer e The Telegraph

Diogo Mota
O Diogo é o organizador, todo o conteúdo do website passa de uma forma ou de outra pelas suas mãos, ele certifica-se que os padrões de qualidade são sempre altos e se a Gaming Portugal é hoje uma máquina relativamente bem oleada, isso acontece em grande parte graças ao seu trabalho.

Também poderás gostar de: