PC Previews

Rock of Ages 3: Defesa de Torres Com Muita Diversão à Mistura

Tem o seu lançamento agendado só para Junho, mas recentemente nós tivemos a oportunidade de meter as mãos em cima da terceira edição do Rock Of Ages e o resultado foi uma experiência muito divertida.

O popular “franchise” de defesa de torres está de volta com o terceiro jogo e continua tão divertido e irreverente como os seus antecessores. O humor característico e inspirado nos Monty Python continua também a ser uma das características deste terceiro jogo e Rock of Ages 3: Make & Break parece ter tudo para ser uma continuação bem sucedida para esta série.

Embora visualmente este terceiro título seja semelhante aos seus antecessores, ele traz consigo algumas melhorias significativas no departamento gráfico e sobretudo na física dos objectos. A jogabilidade permanece tão simples como nos outros jogos e se é verdade que não surpreende quando comparada com a dos jogos anteriores, também é verdade dentro do género tem o seu “toque” de originalidade.

Uma das grandes novidades desta terceira edição é o editor de níveis que permite aos jogadores criarem e depois partilharem as suas criações com os jogadores de todo o mundo.

Escusado será dizer que um editor de níveis é um aumento garantido na longevidade de um videojogo e nós só conseguimos imaginar o que algumas mentes criativas serão capazes de criar quando este jogo for lançado. Trabalhar com o editor não é uma tarefa muito complicada e para aqueles que realmente o apreciarem não demorará muito até até conseguirem criar circuitos verdadeiramente impressionantes.

Existem dois tipos de mecânicas de jogo, por um lado podemos ser os defensores de uma base, pelo outro o pedregulho redondo que tenta chegar o mais rápido possível a essa mesma base. Eu sei, eu sei, parece estranho mas é uma experiência extremamente divertida e o sucesso dos primeiros dois jogos é um testemunho disso mesmo.

Rock of Ages 3: Make & Break é talvez o jogo mais ambicioso do “franchise” e tudo devido ao editor de níveis que resultará em muito pouco tempo em milhares e milhares de novos e originais percursos.

Sempre que um jogo abre a porta e deixa “entrar” as mentes criativas dos jogadores, geralmente o resultado é qualquer coisa memorável e acredito que neste caso não será excepção.

O jogo inclui cooperação local até 2 jogadores, bem como um modo de multijogador que suporta até 4 jogadores. Para além disso existem também seis modos de jogo diferentes; o tal editor de níveis; níveis criados pela comunidade e um modo de história com aquele sentido de humor característico dos jogos do “franchise”.

A experiência é super divertida especialmente quando somos o pedregulho que tenta rolar por entre os inúmeros obstáculos e armadilhas colocados no circuito. Naturalmente o jogo é recomendado com amigos e o modo local garante que até em casa com a família os jogadores serão capazes de passar um bom bocado.

Por exemplo, podes criar um nível e levar a que todos os elementos da tua família o testem na pele do pedregulho. É garantido que todos vão partilhar umas boas gargalhadas.

É simples, irreverente e um tanto ou quanto absurdo mas são estas as qualidades que fizeram deste “franchise” um sucesso e é com satisfação que posso afirmar que Rock of Ages 3: Make & Break não só se mantém fiel a elas como eleva ainda mais a qualidade da experiência.

Rock of Ages 3: Make & Break chega no próximo dia 02 de Junho ao PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch e promete!

Também poderás gostar de:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *