PC Previews PS3 Xbox 360

Saints Row: The Third Está a Chegar!

[dropcap]J[/dropcap]á imaginaste um género de Grand Theft Auto onde seria possível fazer literalmente tudo o que quisesses? Eu sei que é uma tarefa difícil mas Saints Row: The Third é um pouco isso, um jogo de mundo aberto com óbvias semelhanças com o “blockbuster” da Rockstar só que é ridículo, muito mais ridículo, mas num bom sentido.

A Volition está de volta para lançar o terceiro jogo da saga Saints Row e desta vez o objetivo foi elevar a fasquia em todos os aspetos e oferecer aos gamers o máximo de divertimento possível num videojogo. The Third é sem dúvida o jogo mais estupidamente exagerado de 2011 e estará provavelmente no top 5 dos jogos mais loucos de todos os tempos.

A boa notícia é que não existem más notícias, ou seja, o facto de o jogo ser absurdo não joga necessariamente contra ele, muito pelo contrário pode jogar a seu favor e ajudá-lo a destacar-se num mercado onde o que não faltam são jogos de ação.

Em Saints Row: The Third vamos jogar com os líderes das mais perigosas organizações criminosas do mundo e desde o início o nosso poder será quase ilimitado:

“Saints Row: The Third põe-no no topo do mundo, logo no início do jogo, com todas as vantagens que acompanham o cargo de cabecilha de uma organização criminosa de elite”

Estas foram as palavras de Danny Bilson, o Vice-presidente Executivo da THQ, Core Games e revela uma abordagem no mínimo diferente e ambiciosa, em vez de vestirmos a pele de um mero aprendiz que precisa de provar o seu valor para chegar ao topo da organização, The Third coloca-nos diretamente no topo. No que diz respeito à história e desenvolvimento das personagens esta escolha permitiu à Volition seguir por caminhos que de outra forma não seriam explorados.

“Não há distribuição de pizas, nem transporte de familiares numa longa série de missões de táxi”

Saints Row: The Third Screenshot 1
A sério, há uma arma que é um Dildo gigante...

Esta recusa consciente às missões aborrecidas que tantas vezes nós encontramos nos videojogos pode contudo ser prejudicial. O que é aborrecido e o que é divertido? A distinção pode parecer simples se pensarmos em nós próprios, porém quando estamos a criar um videojogo que vai ser jogado por milhares ou milhões de gamers torna-se mais difícil tomar uma decisão. Existem jogadores que apreciam jogos de estratégia massivos e para eles isso é diversão, enquanto outros não os podem ver à frente.

Isto faz tudo sentido, todavia a realidade é que a Volition tem do seu lado o sucesso do formato, esta mistura entre GTA e tudo aquilo que nós fazíamos em GTA quando estávamos aborrecidos é inteligente. Quem é que nunca decidiu às vezes apenas espalhar a destruição no gigante da Rockstar por puro divertimento?

Fonte do vídeo: IGN

E porque não? Há razões para não criar um jogo que se foca apenas no mais puro dos divertimentos? No fundo é isso que nós procuramos sempre que ligamos o PC, a PS3 ou Xbox 360. São aqueles minutos de disparates deliciosos que nos levam a jogar e jogar até que as mãos nos doam. Quando Just Cause 2 chegou ás lojas poucos conseguiriam prever que ele seria tão bem recebido pelos gamers, contudo verificou-se que de vez em quando o exagero é bem vindo e recomenda-se. Quem sabe, talvez o mesmo aconteça com “The Third”.

Saints Row: The Third está longe de ser um jogo revolucionário, mas tenta misturar elementos dos quais todos gostamos num só videojogo. Só o tempo dirá se a intuição da Volition estava certa ou errada, mas uma coisa é certa, ele tem potencial e partir de amanhã vamos descobrir se vale realmente a pena ou não.

Bons Jogos!

Helder Sousa

Adepto do ar livre e dos desportos radicais, nós nunca sabemos se no próximo fim-de-semana ele não irá longe demais, levando a equipa a ficar com um elemento a menos. Quer dizer, o exercício é uma coisa boa, mas quando isso envolve quedas de grandes alturas ou escaladas perigosas, talvez seja melhor ficar em casa a jogar videojogos.

Também poderás gostar de: