Indie Report Jogos Indie

Unexplored: Indie Report

Unexplored

Unexplored foi lançado oficialmente no passado dia 22 de Fevereiro na Steam depois de uma jornada no programa de acesso antecipado na plataforma. Trata-se de um RPG de ação roguelike polvilhado de brilhantismo que tem um enorme potencial e que se encontra disponível a “preço de feira”.

Unexplored foi desenvolvido pela Ludomotion, um estúdio independente liderado por Joris Dormans, um programador que se dedica à criação de experiências aleatórias de jogabilidade. O jogo é essencialmente um “dungeon crawler” cujos níveis são gerados aleatoriamente mas que parecem ter sido desenhados por humanos.

O jogo é inspirado no clássico dos anos 80 chamado Rogue, um pequeno roguelike que fez história e que apesar de não ter sido o primeiro do seu género tornou-se numa referência no mundo do gaming. Existem obviamente diferenças, por exemplo em Rogue o combate era por turnos e todo o sistema era muito mais rudimentar do que é hoje.

Digamos que Unexplored traz consigo algumas das ideias que vimos em Rogue mas adapta-as aos nossos tempos. O resultado é um título francamente interessante e cheio de potencial.

A nossa aventura leva-nos para as “Dungeons of Doom” à procura do amuleto de Yendor. Sempre que começamos uma masmorra os objetivos são simples: derrotar inimigos; recolher o melhor “loot” possível; encontrar o amuleto de Yendor e proceder para a saída.

A jogabilidade é muito simples, temos o esquema WASD para nos movimentarmos e realizamos os ataques nos botões do rato. O grafismo também é relativamente simples, muito embora do ponto de vista artístico seja um trabalho sólido e bem conseguido.

O combate em tempo real e é surpreendentemente divertido e recompensador. Isto deve-se em parte devido ao excelente motor de física do jogo que confere “peso” a todas as nossas acções, algo que se percebe com mais clareza durante os combates.

Unexplored é também uma experiência desafiante onde a morte está sempre à espreita. O nível de dificuldade aliado a uma jogabilidade simples mas viciante e mapas gerados aleatoriamente contribuem para a sua imprevisibilidade.

À primeira vista Unexplored até pode não parecer um grande jogo, contudo neste caso particular as aparências realmente iludem. Por detrás da sua simplicidade e até aparente vulgaridade, esconde-se um excelente título que será capaz de proporcionar grandes momentos de diversão para os fãs do género.

Na Steam, neste momento, ele acumula uma média de análises muito positiva e praticamente todos os que tiveram a oportunidade de o jogar gostaram do que viram.

Paulo Figueiredo

O Figueiras é um elemento fundamental do Gaming Portugal e a figura mais respeitada da equipa. A sua vida atarefada e cheia de responsabilidades impede-o de acumular uma posição de maior destaque, embora mesmo se tivesse essa oportunidade o mais certo era ele recusá-la. A sua participação no Gaming Portugal é motivada principalmente pelo gosto por gaming e dá-lhe um prazer especial saber que nesta casa a “independência” é uma característica definidora.

Também poderás gostar de: