Emulação Opiniões Retrogaming Software

LaunchBox: Emula e organiza a tua colecção de jogos

Se és um ávido jogador de PC então muito provavelmente possuis centenas de jogos espalhados por diversas bibliotecas. Hoje damos a conhecer um pedaço de software multifacetado com o qual podes gerir a tua colecção e jogos e que é também uma celebração do retrogaming. Vem daí conhecer o LaunchBox.

O mundo do PC gaming tem várias camadas e a natureza multifacetada do computador de gaming permite que os jogadores possam fazer com ele o que quiserem. Há muito por onde escolher e com o passar do tempo as nossas bibliotecas de videojogos vão ganhando uma dimensão considerável.

O LaunchBox é um “frontend” que “trocado por miúdos” significa que ele é um software que permite gerir e organizar colecções de videojogos. Ora como nós vivemos numa era em temos bibliotecas em tudo o que são plataformas de distribuição digital (Steam; Origin; Uplay; Epic Games etc…) faz cada vez mais sentido utilizar um software desta natureza que consegue lidar com tanta informação.

E sim, é verdade que existem outros “frontends” que fazem o mesmo, mas o LaunchBox é, na nossa opinião, um produto à parte que se distingue principalmente pela forma como integra a emulação de jogos clássicos e permite transformar qualquer computador numa extraordinária máquina de retrogaming.

É na sua versão premium convenientemente chamada de “Big Box que este software mais brilha e justifica cada cêntimo do seu preço.

Importa colecções das principais plataformas

Enquanto “frontend” o Launchbox possui tudo o que poderias desejar deste tipo de software. Ele permite a importação das bibliotecas de jogos de todas as grandes plataformas num processo bastante simples, relativamente rápido e que decorre sem percalços.

Aqui fica a lista do que podes importar:

  1. Amazon
  2. Epic Games
  3. GOG
  4. ROMs MAME
  5. Jogos MS-DOS
  6. Origin
  7. ROMs (praticamente todas as consolas clássicas)
  8. Steam
  9. Uplay
  10. Jogos Windows
  11. Loja da Microsoft

Para além disso é possível atualizar toda a informação dos jogos (imagens; ano de lançamento; género; fazer download de screenshots e arte etc…) e organizar a sua disposição de mil e uma maneiras.

Aliás a robustez do LaunchBox é qualquer coisa impressionante, por exemplo nós podemos organizar uma determinada biblioteca de 27 formas diferentes quer seja por género; plataforma; número de jogadores suportado; por data de adição; por data de modificação; data de lançamento e já dá para teres uma ideia?

A versão premium Big Box é a “cereja no topo do bolo”

Para que fique claro, tu podes descarregar hoje o LaunchBox e começar a desfrutar da versão gratuita, no entanto para teres acesso à versão premium Big Box, terás de comprar uma licença e existem duas modalidades de pagamento:

  1. Licença regular (€24,80) – tens acesso ao Launchbox e Big Box e updates gratuitos durante um ano, no entanto após esse período e se pretenderes continuar a receber updates terás de renovar a licença;
  2. Licença para sempre (€62) – pagas uma vez e terás acesso para sempre a updates.

O Big Box traz consigo um modo de ecrã completo que funciona de uma forma semelhante como o Big Picture da Steam e que é ideal para para ser desfrutado, por exemplo, na TV com um comando. Para além disso o Big Box também disponibiliza temas que mudam por completo o visual do software no seu modo de ecrã completo.

E que fantástico trabalho está a ser desenvolvido no departamento dos temas!

Na data de publicação deste artigo estão disponíveis 25 temas e existem “designs” para todos os gostos, desde os mais nostálgicos dedicados ao retrogaming, passando por outros focados na simplicidade e culminando nos mais modernos que até adicionam efeitos visuais.

O resultado é uma experiência que essencialmente transforma o computador numa espécie de mega-consola no modo de ecrã completo. Para quem tem o computador ligado à televisão o Big Box é obrigatório e justifica completamente a aquisição de uma licença, e mesmo para quem joga no monitor, ter uma mega-consola à distância de um clique não é uma má ideia.

Mas avancemos agora para o que nós gostámos mais nesta Big Box, o retrogaming.

A excelência do retrogaming

Sim, poder importar as colecções de outros serviços é uma excelente opção, mas o elemento na qual o LaunchBox brilha com com maior intensidade é o retrogaming. Este software chega a ser brilhante na forma como abre portas à emulação e permite a importação e reconhecimento de ROMs de plataformas históricas.

Queremos relembrar que embora a emulação seja legal, o download de ROMs é, à semelhança do que acontece com videojogos, ilegal. Para poderes jogar legalmente ROMs precisas de ter em tua posse a versão física do jogo e fazer “Dump” do mesmo para o teu PC.

Aqui fica uma explicação breve:

  1. Vamos supor que és um coleccionador que possui uma enorme quantidade de jogos de Mega Drive em casa;
  2. Como bom coleccionador que és não queres usar demasiado os cartuchos ou a consola para não desgastares o material. Guardar digitalmente os jogos parece-te uma boa ideia;
  3. Basta adquirires um aparelho como o Retrode 2 com o qual podes fazer precisamente isso, podes guardar as versões digitais dos teus videojogos de Mega Drive no PC (fazer “dump” dos jogos para o PC);
  4. Essas versões são as tais ROMs;
  5. Finalmente poderás desfrutar dos teus jogos sem desgastares os cartuchos ou a consola ao recorreres a um emulador para os jogares num PC, telemóvel ou qualquer outro aparelho que os suporte.

Continuando ainda com o exemplo da Mega Drive: tens as tuas roms criadas e agora resta-te gerir a tua nova colecção de jogos digitais. O LaunchBox permite a importação de todas as tuas ROMs.

O processo é automático, relativamente simples e acessível até para o utilizador comum. Partindo do princípio que dominas o básico do inglês as configurações iniciais são automáticas e no final só necessitas de esperar que o software faça a sua magia.

Há “metadados” (dados sobre os videojogos: como descrições, screenshots etc…) para tudo o que é videojogos, sejam eles modernos ou mais antigos como os clássicos da Mega Drive, Super Nintendo entre outros.

Para complementares a experiência poderás também criar uma conta no EmuMovies de forma a que o LaunchBox possa recolher informação sobre videojogos de mais uma fonte extra. Em adição e se quiseres que esses dados sejam acompanhados por pequenos vídeos de jogabilidade que podem ser visualizados enquanto consultas a tua lista, tens duas hipóteses:

  1. Podes adicionar os vídeos manualmente;
  2. Podes contribuir para a EmuMovies e garantir que o mesmo seja feito de forma automática a partir do LaunchBox

Queremos deixar claro que embora seja uma tarefa morosa, é perfeitamente possível adicionar os vídeos manualmente e o investimento adicional no EmuMovies só se justifica para quem tem realmente grandes colecções de videojogos.

Vê na imagem de baixo um exemplo (com um tema instalado) do resultado sem vídeo de jogabilidade e apenas com uma imagem:

Vê agora no vídeo em baixo o exemplo de como funciona com o vídeo de jogabilidade adicionado:

Com o Big Box activo e mesmo sem o vídeo de jogabilidade o resultado já é visualmente deslumbrante, porém o vídeo de jogabilidade adiciona uma camada extra de imersão e de facto ficamos com a sensação de que estamos a aceder a uma consola “retro-moderna”.

Se a tua ideia é levar ainda mais longe a emulação e tendo em conta que o LaunchBox pode ser executado em qualquer máquina (Windows 7+), poderás sempre adquirir um dos muitos Mini PCs disponíveis no mercado (alguns são excelentes para a emulação mas informa-te caso pretendas mesmo comprar um) e juntamente com o Big Box terás uma consola retro extraordinária.

De qualquer maneira com o LaunchBox instalado no teu computador já consegues criar a tua mega-consola retro virtual o que já é fantástico.

Construído para ser uma experiência portátil

Uma das características mais interessantes deste software prende-se com o facto de ele ser construído para ser portátil. Isto significa por exemplo que ele pode ser instalado no interior de uma Dropbox, Google Drive ou OneDrive e ficar disponível em múltiplos computadores.

Queres levar fisicamente a tua LaunchBox à casa de amigos?

Podes fazê-lo, basta colocares a tua Launchbox numa pen USB para que tu e os teus amigos possam desfrutar da experiência mesmo que não seja no teu computador. Tu podes andar literalmente com a tua “consola no bolso” (ou seja o Launchbox numa pen USB) e isso é uma excelente opção.

Poder partilhar a experiência com amigos sem receio de causar desgaste ao material físico é uma mais-valia e nós sabemos que os grandes coleccionadores vão ficar satisfeitos.

A integração com o Retroarch

Se tens algum conhecimento mínimo sobre emulação então provavelmente já ouviste falar do RetroArch. Este software que também é um “frontend” tal como o LaunchBox, tem a particularidade de permitir descarregar emuladores facilmente, bem como oferece mais opções na configuração da emulação.

Se estás a pensar em utilizar o LaunchBox então nós recomendamos que aproveites esta integração porque tornará mais suave todo o processo de correr os jogos sobretudo se na tua colecção estiverem jogos de várias consolas que necessitam de emuladores diferentes.

Realizar esta integração não é difícil e um tutorial em vídeo explica todos os passos necessários. Sim, isto significa que vão ter outro software adicional (mas este completamente gratuito), no entanto o Retroarch fica instalado no interior da mesma pasta do LaunchBox e como tal o software continua portátil.

Em suma

O LauchBox impressiona pela sua robustez, portabilidade e simplicidade de utilização. É muito bom na gestão de bibliotecas de videojogos e genial no que diz respeito à forma como integra a emulação e celebra o retrogaming. Para além disso conta com uma comunidade dedicada e sempre disposta ajudar, por isso se és fã de retrogaming e andas à procura do “frontend” ideal então dificilmente encontrarás melhor do que este no mercado.

Última atualização: Abril 13, 2021 às 13:07

A excelência do retrogaming e muito mais...

O Launchbox é um excelente "frontend" para qualquer jogador que queira organizar a sua colecção de videojogos e é absolutamente fantástico sobretudo no que diz respeito ao retrogaming. Robusto e relativamente simples, ele permite, com a sua versão premium Big Box, transformar qualquer computador numa espécie de mega-consola retro que pode ser transportada pelo jogador para onde ele quiser. Escusado será dizer que nós recomendamos a aquisição do Big Box porque depois de a teres nunca mais vais querer voltar a jogar os teus videojogos de outra maneira.

9.3
Recomendado:
9.3

Apesar de ser editor, juntamente com o Diogo encarrega-se de gerir toda a equipa, é uma espécie de terceiro “boss” que muitas vezes acaba por ser o primeiro. Para além de escrever para o website ele é responsável pela verificação de conteúdo e por corrigir muitas das falhas que nós cometemos quando queremos trabalhar rápido demais.

O Diogo é o organizador, todo o conteúdo do website passa de uma forma ou de outra pelas suas mãos, ele certifica-se que os padrões de qualidade são sempre altos e se a Gaming Portugal é hoje uma máquina relativamente bem oleada, isso acontece em grande parte graças ao seu trabalho.

Ele foi a força fundadora por detrás da Gaming Portugal e conseguiu reunir uma equipa competente e muito unida. É principalmente um elemento que trabalha nos bastidores, embora ultimamente vocês o conheçam pelo seu trabalho no podcast juntamente com a NOX e nas transmissões ao vivo.

Também poderás gostar de:

Subscrever
Notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
ESTAMOS AGORA AO VIVO!
AO VIVO na Twitch todos os dias!!
0
Partilha tua opinião, comenta.x
()
x