Notícias PC PS4 Xbox One

Histórias Que Se Contam a Si Mesmas

Histórias Que Se Contam a Si Mesmas

O mundo do gaming está recheado de mentes criativas e capazes de realizar feitos extraordinários. Não é por acaso que nós assistimos a uma evolução fantástica nos últimos 15 /20 anos no mundo dos videojogos, é que algures há sempre alguém a trabalhar em algo novo e hoje existe um projeto que conta com a participação de um antigo funcionário da Blizzard que promete.

Imaginem uma história que se conta a si própria, imaginem que um sistema de inteligência artificial era integrado num sistema de “storytelling”, a partir deste momento a intervenção humana poderia limitar-se a colocação de vários indicadores que o robusto sistema ficaria encarregue de contextualizar.

Parece estranho, mas é mais ou menos nisto que Brian Schwab, antigo funcionário da Blizzard, está a trabalhar. O ex-designer de IA e engenheiro de jogabilidade para o Hearthstone decidiu abandonar a companhia depois de mais de uma década, para se dedicar a um novo e fascinante projeto.

A tecnologia ou o motor de criação de histórias chama-se “Storybricks” e foi apresentado pela primeira vez este ano durante a Game/AI Conference em Viena. O seu potencial é enorme, com esta tecnologia será possível tornar as histórias mais imprevisíveis ou atribuir um verdadeiro peso às nossas escolhas.

Com o “Storybricks” o maior foco estará no desenvolvimento das personagens e será o perfil da personagem juntamente com as escolhas do jogador que vão determinar o caminho que ele vai seguir. Parece simples escrito assim, mas desenganem-se aqueles que julgam que isto pode ser fácil, pelo contrário um dos grandes problemas dos jogos modernos é a linearidade dos enredos bem como a ilusão de que as nossas escolhas importam quando na realidade elas são bastante insignificantes.

“Storybricks” é interessante primeiro porque promete ajudar a criar personagens ainda mais memoráveis, segundo porque poderá ajudar a tornar a experiência de jogo mais única e finalmente porque traz consigo uma nova forma de contar histórias.

A realidade é que o “storytelling” nos videojogos ainda tem um longo caminho para percorrer, mesmo títulos aclamados pela crítica nesta área, como é o caso do “The Walking Dead” cuja imagem foi escolhida para este artigo, ainda sofrem muito com a linearidade e a previsibilidade. Uma nova forma de contar histórias é uma boa notícia para os criadores de videojogos e também é uma boa notícia para todos nós.

Obrigado, Inventor Spot

Diogo Mota

Diogo Mota

Editor-Chefe em Gaming Portugal
O Diogo é o organizador, todo o conteúdo do website passa de uma forma ou de outra pelas suas mãos, ele certifica-se que os padrões de qualidade são sempre altos e se a Gaming Portugal é hoje uma máquina relativamente bem oleada, isso acontece em grande parte graças ao seu trabalho.
Diogo Mota

Últimos posts por Diogo Mota (exibir todos)

Também poderás gostar de:

A Gaming Portugal Recomenda

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Política de Privacidade & Cookies

Este site (tal como todos os outros) utiliza cookies. Ao navegares na Gaming Portugal estarás a consentir a sua utilização.